quinta-feira, 23 de maio de 2013

HOMENAGEM À PRETA... INESQUECÍVEL PRETA...


Preta, é impossível escrever e não chorar lembrando de você, uma criatura incrivelmente fantástica, guerreira e exemplo de coragem. Imaginamos todo os momentos de horror pelos quais você passou e mais de QUARENTA MIL PESSOAS, do mundo inteiro , gritaram POR JUSTIÇA, por você, querida Preta. Não conseguimos.... Tentamos, tentamos mesmo. Perdoe-nos, mas é que por aqui o correto é defender o errado. E mesmo assim chamam-se racionais.

Você “morou” durante dois meses no posto e depois por oito meses na clínica da Drª Marilu- que cuidou de você incansavelmente- , que por “tabela” tornou-se mãe adotiva, junto aos seus pais adotivos. E possível que você tenha sido abandonada no posto, visto que é comum largarem animais próximos às BRs, e você deve ter ficado por lá, esperando “seu dono”...sem entender o que tinha acontecido. Infelizmente apareceu em seu caminho um mostro chamado Evandro, que co-var-de-men-te lhe agrediu de forma deveras cruel...
Durante a estada na casa da tia Marilú, onde você conheceu uma cama quentinha, novos amigos e lutou brava e incansavelmente pela vida, mas as agressões foram tantas que teu frágil corpo não resistiu e no dia da Páscoa, dia 31.03.2013, pela manhã você faleceu. Querida, você faleceu exatamente no dia em que comemoramos o RENASCIMENTO DE CRISTO, nosso Salvador, que por ignorância do homem sofreu e morreu para que pudéssemos hoje estar aqui, venerando a vida , diariamente.

Temos certeza que o dia de tua morte foi também o teu verdadeiro RENASCIMENTO, porque aqui na terra o homem não soube lhe amar, lhe respeitar, lhe proteger.
Que Deus em sua infinita sabedoria e bondade tenha lhe recebido no reino dos a animais, pois acreditamos sim, que existe um lugar especial para nossos amigos.
Preta, você encantou todas as pessoas que conviveram contigo, perdoou novamente, e deu uma nova chance para que os humanos se aproximassem de você, e assim foi, para quem pode conviver contigo... lá vinha a Preta, apesar de muito debilitada, abanando o rabinho, como que querendo dar coragem para as pessoas que lhe rodeavam, como que dizendo: não chorem, tudo vai acabar bem...A justiça terrena de fato não aconteceu, mas agora estamos mais confortados por saber que suas dores cessaram e você está ao lado do Pai.

Querida, mil cheirinhos e apertões para você.
Com muito carinho, de todos os que aprenderam a te amar, mesmo à distância.
OBRIGADA a todas as pessoas que de todas as formas nos auxiliaram na busca de justiça para a Preta. Reiteramos que apesar de termos somente um artigo e dois parágrafos para defender judicialmente nossos animais, lá estaremos nós, até o dia em que a verdadeira justiça aconteça.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...