quinta-feira, 15 de maio de 2008

Por que ajudar animais e não seres humanos?

Em que mundo você vive?


Tudo o que existe deve ser cuidado, o ar, a água, as plantas, os animais e os seres humanos. Você pode colocá-los na ordem de importância que desejar, mas não pode ignorar nenhum deles. Seria muito simplista pensarmos que nossa espécie poderia sobreviver se dedicássemos apenas aos seres humanos os nossos esforços e cuidados. Você sobreviveria com água e ar poluídos? E olhe que esses elementos nem vivos são. 
Não vivemos numa redoma de vidro. Quanto mais bem-estar distribuírmos, melhor será a nossa existência.
Quem ajuda os animais, ajuda os seres humanos.


As ONGs de proteção animal auxiliam o poder público no controle das zoonoses, ou seja, das doenças que os animais podem transmitir para os humanos, especialmente no caso dos domésticos. Fazem isso de uma forma humanitária, através de campanhas de vacinação e castração gratuitas ou a baixo custo, tratamento de animais doentes, entre outras ações. Com isso, crianças e adultos, especialmente os mais carentes, podem conviver com seus animais de forma saudável e segura.


Quem protege os animais, inibe a violência contra os seres humanos.


Diversos estudos comprovam que os indivíduos que praticam violência contra os animais, fatalmente irão cometer atos violentos contra seus semelhantes. As comunidades que punem essas atitudes ainda na raiz, na verdade estão criando mecanismos de proteção que darão bons frutos futuros.


Quem convive com os animais aprende os mais preciosos valores humanos.


Numa sociedade tão individualista, os animais são como um sopro de esperança. Com eles aprendemos sobre a solidariedade, o amor ao próximo, a tolerância, a celebração da vida e a simplicidade.


Quem tem o amor de um animal encontra forças para vencer as piores dores humanas.


Quem não conhece os famosos "doutores de quatro patas" que levam alegria às crianças nos hospitais e aos idosos nos asilos. Conforme o depoimento do Veterinário Luiz Scotti (ZH - Guia dos Mascotes de 23/08/07), "em contato com os bichos, as crianças ficam mais compreensivas e obedientes na hora da medicação." Sabe-se também que a presença de um animal em casa tem o "poder" de reduzir a pressão sanguínea de pacientes hipertensos e estimular idosos para caminhadas e interações com outras pessoas. Crianças com dificuldades de relacionamento e problemas de aprendizagem também se beneficiam com a presença de animais.


Os animais ajudam os humanos nas tarefas diárias.


Quem não se emociona ao ver cães ajudando bombeiros em resgates? Quem não admira a ajuda que um cão-guia presta a seu amigo deficiente visual? Quem não aplaude um animal que pelo seu delicado olfato consegue encontrar drogas e tirá-las de circulação? E os animais recebem por tudo isso apenas alimentação, abrigo e carinho, nada mais. Não são exibicionistas ou vaidosos e nem competem com seus companheiros de forma desleal. Têm uma postura a ser copiada por qualquer humano - competente e ética.


Quando a mente não é pequena, o coração dos humanos se engrandece.


Quando optamos por ajudar animais, nada nos impede de também ajudar pessoas. Por que uma ação de solidariedade excluiria a outra? Quem ajuda animais normalmente também ajuda entidades que dedicam cuidados aos seres humanos. Essas pessoas já ampliaram sua visão sobre esse assunto e sabem que o bem-estar do planeta vai muito além de seus umbigos. Por isso, questione aquele que faz essa pergunta. A quem ele ajuda? Honre diariamente sua escolha e quando lhe fizerem essa pergunta responda com a calma e elegância própria daqueles que por convicção acreditam no que fazem.


Nosso carinho aos animais e aos amigos dos animais. Amar e respeitar TODOS os seres vivos é um dos muitos caminhos que levam à PAZ.


Texto elaborado pela equipe do Projeto Bicho de Rua

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...